Categorias
Mercado

Blindagem automotiva cresce no Brasil, maior mercado do mundo nesse segmento

Cerca de 300 mil carros blindados circulam pelas ruas brasileiras, o que faz do país o maior mercado do mundo nessa categoria. E a blindagem automotiva está em alta. No ano passado, cerca de 30 mil veículos foram blindados no Brasil, segundo dados da Associação Brasileira de Blindagem (Abrablin). Os números representam um crescimento de 13% na comparação com o ano de 2022.

+ A JBS tem um show-room exclusivo para carros blindados de alto padrão. Confira o estoque.

Corolla e Hilux, da Toyota, seguem como os modelos mais blindados no país. Na terceira posição está o BMW X1, que é seguido pelo Jeep Commander e Honda Civic (veja o TOP 10 no final da matéria).

Selo de qualidade

Como existe uma diversidade de empresas em atuação no Brasil, o Instituto da Qualidade Automotiva (IQA), em parceria com a Abrablin, lançaram um certificado de qualidade dessas blindagens.

O selo de qualidade deve seguir um padrão confiável para que os consumidores saibam a quem recorrer na hora de realizar uma blindagem. “A certificação aborda a qualidade e conformidade dos materiais balísticos utilizados no processo de blindagem, como manta, aço e vidro balístico, que devem obrigatoriamente possuir a Certificação de Produtos Controlados pelo Exército (PCE)”, ressalta a organização.

Vale pontuar que o IQA atua como certificadora designada pelo Exército do Brasil para conduzir este tipo de avaliação, seguindo as exigências estabelecidas pela Norma Regulamentadora ABNT NBR 15000.

Segundo o gerente de Serviços Automotivos do IQA, Sergio Fabiano, a certificação é voluntária e visa garantir que a empresa forneça um produto que cumpra sua finalidade.

No processo de certificação, a empresa que realiza a blindagem veicular é submetida a uma avaliação abrangente, que engloba desde a sua estrutura física e capacidade de produção até a conformidade com normas de segurança e regulamentações.

Aspectos como o processo de fabricação, disponibilidade de autorização para funcionamento, os equipamentos e tecnologias empregadas, bem como aquisição de materiais balísticos que passaram por testes realizados nos produtos finais para verificar sua resistência balística e outras características de segurança.

Os 10 modelos mais blindados no Brasil:

  1. Toyota Corolla
  2. Toyota Hilux
  3. BMW X1
  4. Jeep Commander
  5. Honda Civic
  6. Jeep Compass
  7. Volkswagen Virtus
  8. Volkswagen T-Cross
  9. Volvo XC60
  10. BMW Série 3
Categorias
Mercado

Eletrificados: Carros ligados na tomada são os preferidos do brasileiro

A eletrificação já ganhou as ruas do Brasil e vários carros elétricos e híbridos já vendem mais do que muitos modelos a combustão. Os três principais tipos de tecnologia de carros eletrificados são híbrido tradicional (HEV), que regenera energia; híbrido plug-in (PHEV), que recarrega na tomada; e o 100% elétrico (BEV).

+ Na JBS você encontra eletrificados de todas as tecnologias e marcas. Veja aqui!

No último mês, os BEV e PHEV representaram 70% das vendas de todos os eletrificados do Brasil. São as duas tecnologias que precisam da tomada para serem recarregados. Foram 10.440 unidades no último mês, sendo 6.508 BEV e 3.932 PHEV. Os 30% restantes (4.766) se dividiram entre os modelos híbridos e híbridos leves (MHEV).

A participação de mercado (market share) dos eletrificados em abril foi de 7,3%, com 15.206 emplacamentos, sobre o total de vendas de autos e comerciais leves (de todas as motorizações) no período, que chegou a 208.078 veículos, segundo a Fenabrave.

Os veículos 100% elétricos (BEV) continuam em ampla ascensão. Com 6.508 emplacamentos em abril, chegaram a 44,1% das vendas de eletrificados do mês – quase a metade do total.

Na comparação com abril de 2023 (565 unidades vendidas), o crescimento dos BEVs foi excepcional: 1.087% em apenas um ano. Os números confirmam que os consumidores estão buscando uma tecnologia mais limpa e sustentável. Em relação a março (6.137), o aumento foi de 9,5%.

Os híbridos plug-in (PHEV) representaram 24,5% dos emplacamentos de eletrificados (3.932). Sobre abril de 2023 (1.162), o crescimento é de 221%, também expressivo. Os híbridos convencionais com motorização flex totalizaram 2.082 emplacamentos em abril, com uma participação de 13,7% sobre o total de eletrificados.

Já as vendas de híbridos HEV movidos apenas a gasolina chegaram a 1.454 unidades (9,6% sobre o total de eletrificados). Eles tiveram um crescimento de 524%, na comparação com abril de 2023 (233). Os veículos híbridos leves MHEV venderam 1.230 unidades, ou 8,1% do total de eletrificados.

Desde abril de 2023, as principais montadoras apresentaram novos modelos híbridos PHEV a gasolina no mercado e contribuíram para que essa tecnologia também ganhasse mercado.

Os cinco eletrificados mais emplacados entre janeiro a abril de 2024 foram:
1º – SONG PLUS / BYD (PHEV) – 6.568
2º – DOLPHIN MINI / BYD (BEV) – 5.637
3º – DOLPHIN / BYD (BEV) – 5.500
4º – HAVAL H6 / GWM (HEV) – 2.331
5º – SEAL AWD / BYD (BEV) – 1.700

Categorias
Notícia

Maio Amarelo é tempo de conscientização no trânsito; veja dicas de segurança

Novas tecnologias semiautônomas de assistência ao motorista têm ajudado muita gente a evitar pequenas colisões e até acidentes mais graves. Mas como no Brasil esse tipo de tecnologia está presente em um percentual muito baixo de veículos, a conscientização ainda é a melhor medida para evitar acidentes no trânsito. Afinal, mais de 5 mil pessoas morrem todos os anos apenas nas rodovias federais do Brasil, segundo dados da Polícia Rodoviária Federal.

O Maio Amarelo chega para mobilizar a sociedade a favor de um trânsito mais seguro. Tema também da campanha da Senatran (Secretaria Nacional de Trânsito), o Maio Amarelo busca chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito, buscando a conscientização e a paz nas vias.

O Maio Amarelo é um movimento global que busca salvar vidas e promover uma mudança cultural em relação ao comportamento nas vias. A cor amarela foi escolhida por representar atenção e alerta, princípios fundamentais para a prevenção de acidentes.

Durante todo o mês de maio, diversas ações são realizadas em todo o mundo para sensibilizar a população sobre a importância de respeitar as leis de trânsito, praticar a direção defensiva, utilizar os equipamentos de segurança corretamente e, acima de tudo, valorizar a vida.

Confira dicas importantes de segurança no trânsito:

1 – Sinalizações

 Foto: Freepik

Placas, semáforos e marcações nas vias são projetados para orientar e controlar o fluxo de veículos, garantindo a segurança não apenas dos motoristas e motociclistas, mas também dos pedestres e ciclistas. Ignorar as sinalizações aumenta a probabilidade de colisões e acidentes. Além de colocar em risco a vida de quem está dirigindo e das outras pessoas nas ruas, não respeitar as sinalizações e as leis pode resultar em multas gravíssimas conforme o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

2 – Direção e celular

Foto: Freepik

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informa que o uso do smartphone aumenta em 400% o risco de sinistros no trânsito. Dados da Associação Brasileira de Medicina do Trafego (Abramet) mostram que 70% dos motoristas acreditam que direção e telefone celular não combinam, mas somente 20% se privam dessa prática.

Usar o celular ao volante faz com que o condutor perca o campo de visão de 360º que se deve ter com o auxílio do espelho retrovisor, alterando a sua concentração no trânsito. Além disso, no Brasil se qualifica como uma infração gravíssima.

3 – Cinto de segurança

Foto: Freepik

Um dos itens mais importantes no veículo, o cinto de segurança é acessório obrigatório, mas ainda desprezado por muitos motoristas e passageiros imprudentes, e deve ser usado também pelos passageiros que estão no banco de trás, onde há risco de ser lançado para fora do veículo em caso de colisão.

Dados da Abramet mostram que esse equipamento reduz em até 60% o risco de morte e ferimentos graves para passageiros nos bancos da frente, e em até 44% para ocupantes dos bancos de trás de veículos envolvidos em sinistros de trânsito.

* Com informações do Denatran e Auto Ranking

Categorias
História

Honda NSX de Ayrton Senna está à venda por R$ 3,1 milhões

Tudo que é ligado a Ayrton Senna tem um valor histórico para nós brasileiros e alguns itens que passaram pelas mãos do tricampeão da F1 são fortemente disputados por colecionadores de todo o mundo. Imagina então ter um carro que foi desenvolvido com a ajuda do eterno ídolo das pistas?

Pois é, o icônico Honda NSX que Senna ganhou da marca japonesa, na época fornecedora de motores da McLaren, está à venda por nada menos que 500 mil libras, o equivalente a R$ 3,1 milhões. Senna ajudou no desenvolvimento do superesportivo e chegou a testá-lo, no início da década de 1990, no Circuito de Suzuka no Japão.

+ Encontre o carro dos seus sonhos no show-room da JBS Motors

Originalmente, o esportivo foi registrado em 1991 em Portugal. O Auto Trader, site britânico de compra e venda de veículos on-line, anunciou que o atual proprietário do carro anunciou este carro por lá.

O Honda NSX foi a primeira tentativa da marca de fazer um supercarro de motor central capaz de rivalizar com modelos da Ferrari na época, por exemplo. Ele trazia atrás dos bancos um 3.0 V6 aspirado e capaz de entregar 283 cv de potência e câmbio manual, como no carro de Senna, que corria para a equipe McLaren Honda entre 1988 e 1993.

O então piloto da McLaren usava o carro durante suas estadias na residência em Algarve, Portugal. O modelo está sendo vendido por seu atual dono, que adquiriu o veículo em sua primeira venda há 11 anos, em 2013. Na ocasião, o Honda NSX de Senna foi comprado por 110 mil libras, cerca de R$ 701 mil na cotação atual.

O Honda NSX vermelho de Senna, que acaba de ser colocado à venda e atualmente propriedade de Robert McFagan, é o carro NSX que foi mantido em sua casa portuguesa enquanto ele estava no país e ele foi fotografado lavando o carro em 1991. Senna também possuía outros dois NSX, um pessoal preto no Brasil e outro NSX preto comprado para ele por seu empresário Antonio Braga.

O mesmo NSX será também exibido na Exposição Senna no Circuito de Silverstone, evento que será organizado na pista-sede do GP da Inglaterra de F1 em homenagem aos 30 anos da morte do piloto, de 23 a 25 de agosto.

* Com informações do GE e do Motor 1

Categorias
História

Ícone das pistas: Ford lança edição especial de 60 anos do Mustang

A Ford comemorou oficialmente no dia 17 de abril os 60 anos do Mustang, com várias ações ao redor do mundo. Nos Estados Unidos, a grande novidade é o lançamento da edição limitada 60th Anniversary, com 1.965 unidades, homenageando o primeiro ano-modelo oficial do veículo, de 1965.

+ Na JBS você encontra grandes ícones das pistas para a sua garagem

A edição limitada de 60º aniversário do Mustang tem como base o modelo GT Premium 2025, com motor V8 5.0. Ela estará disponível nas versões cupê e conversível, com transmissão manual ou automática, a partir do segundo semestre nos Estados Unidos, quando também será anunciado o seu preço.

O esportivo traz emblemas exclusivos de 60º aniversário nos para-lamas e na tampa do porta-malas. As rodas de 20 polegadas também são exclusivas, com acabamento em cinza escuro, detalhes usinados brilhantes e uma tampa central vermelha de alumínio de estilo retrô.

O Mustang 60th Anniversary terá três opções de cores: o clássico branco Wimbledon e as modernas vermelho Race e azul Vapor, com faixas laterais em prata Iconic ou vermelho Vermillion. O interior pode vir nas tonalidades cinza Space, vermelho Carmine ou preto Onyx, com um emblema personalizado e número de série gravado no painel.

A grade dianteira com design exclusivo remete ao original de 1964, modernizada com molduras das entradas de ar em prata. Os faróis ganharam contornos fumê que destacam seus elementos internos prateados. As capas dos retrovisores são prateadas nos modelos vermelho Race e azul Vapor, fazendo referência aos espelhos cromados de antigamente, e são na cor da carroceria nos modelos branco Wimbledon.

“Na criação dessa série especial, observamos atentamente todos os detalhes do Mustang 1965 para capturar a sua sensação, como os emblemas dos para-lamas e as tampas centrais das rodas. Ao mesmo tempo, nos mantivemos fiéis ao Mustang como o carro esportivo moderno que ele é”, diz Stefan Taylor, designer sênior da Ford.

Campanha

No Brasil, a Ford lançou o Mustang GT Performance de sétima geração em março e vendeu todas as 150 unidades disponíveis em uma hora. Hoje, a marca estreia a campanha publicitária do modelo, que também é inspirada nos 60 anos do ícone.

O filme foi criado pela agência Wieden+Kennedy SP, para exibição também em outros mercados da América do Sul. Inspirado em grandes clássicos do cinema, ele mostra o novo Mustang entrando em um galpão de carros antigos, onde ele “desperta” a sua primeira versão, de 1964. Juntos, eles encenam uma “dança” dentro do ambiente, com manobras de drift feitas com a ajuda da piloto profissional chilena Milenka Cvitanovic.

Além do filme principal de 45 segundos, rodado na Estación Mapocho, em Santiago do Chile, a campanha terá versões de 30”, 15” e 6” para veiculação na TV e digital. Ela inclui ainda versões para as redes sociais, com making off, entrevistas exclusivas e curiosidades de todo o processo.

Poucos carros no mundo têm uma história como a do Mustang, com seis décadas de produção contínua, e podem ser chamados de ícone. Ele tornou-se um símbolo de desempenho, de estilo de vida e do espírito de liberdade, atributos que são homenageados nessa produção”, diz Marcel Bueno, diretor de Marketing da Ford América do Sul.

Categorias
Mercado

Veja quais marcas e carros dominam o mercado de eletrificados no Brasil

O final do primeiro trimestre de 2024 escancarou a disputa pelo segmento que mais cresce no mercado automotivo brasileiro. Foram mais de 35 mil carros eletrificados vendidos no país entre janeiro e março deste ano, um aumento de mais de 144% em relação ao mesmo período de 2023.

BYD e Toyota dominam o mercado dos eletrificados no Brasil e se distanciam de seus concorrentes. Enquanto a tradicional montadora japonesa lidera entre os híbridos, a gigante e inovadora marcha chinesa se isola cada vez mais entre os 100% elétricos.

Quem corre por fora nessa briga é a GWM, que tem bons números tanto entre os híbridos com o Haval, como entre os elétricos com o ORA 03.

Na Toyota, os híbridos (HEV) da família Corolla lideram o mercado com pouco mais de 5 mil unidades emplacadas no ano. Mas, se olharmos apenas para um tipo de carroceria, o líder do segmento é BYD Song Plus (PHEV) com 4.870 unidades vendidas no trimestre. O GWM Haval H6 (HEV e PHEV) tem 3.843 vendas.

BYD Song Plus no show-room da JBS Motors do Pina

Já entre os BEVs, os 100% elétricos, o domínio da BYD impressiona. A marca chinesa já vendeu nada menos que 10.052 unidades, sendo o Dolphin o mais emplacado (5.332 unidades), seguido do irmão menor, o Dolphin Mini com 2.494 vendas no seu pouco tempo de mercado.

Acompanhe baixo os números do acumulado de vendas das marcas nos segmentos dos elétricos e híbridos.

* Fonte: Fenabrave

Categorias
Supermáquinas

Adeus a um ícone: Audi R8 se despede das ruas com seu poderoso V10

Foram 17 anos de estrada e duas gerações. Pode até parecer pouco, mas essa trajetória curta foi suficiente para fazer do Audi R8 um ícone entre os superesportivos. A Audi encerrou a produção do modelo e o último exemplar foi pintado de Amarelo Vegas e equipado com motor famoso V10, pacote de fibra de carbono e rodas de aro 20.

+ No estoque da JBS você encontra superesportivos de diversas marcas. Confira aqui.

O exemplar final do supercarro com motor central saiu da linha em uma fábrica na Alemanha na semana passada, mas não é destinado a um cliente. Em vez disso, a Audi irá mantê-lo no seu museu oficial em Ingolstadt, Alemanha.

Logo após o anúncio da montadora alemã, a procura pelo superesportivo triplicou nas lojas da Audi pelo mundo, possivelmente por colecionadores que querem garantir seu esportivo para sempre.

O pico das vendas do Audi R8 aconteceu em 2008, quando 5.016 unidades foram vendidas, depois disso, o volume vendido entrou em declínio até atingir 1.591 em 2023 inteiro.

Abaixo do capô, o R8 desfruta de um V10 5.2 aspirado com 610 cv de potência e 57,1 kgfm de torque. Lançado em 2007, o ano seguinte foi o melhor ano de vendas, com 5.016 unidades comercializadas. No Brasil, o cantor Roberto Carlos foi o primeiro brasileiro a adquirir a máquina, em 2010.

A Audi planeja lançar seu último carro equipado com motor de combustão interna em 2026, depois disso, lançará apenas EVs – e esse compromisso se estende à divisão Audi Sport, responsável pelo R8.

Curiosidade
Em 2012, a Audi lançou o Audi R8 Especial Edition. A série especial teve apenas 15 unidades, todas brancas e com numeração estampada no carro. O motor era um V8 4.2 FSI de 450 cv e 45,9 kgfm de torque. O câmbio era manual de seis velocidades.

A curiosidade é que a Audi fez uma jogada com o carro. Após um tempo, descobriu-se que a série limitada se tratava de um pedido repetido de um cliente que foi gerado pelo sistema.

Categorias
Eventos pelo mundo

Salão de Nova York antecipa esperados lançamentos para o Brasil

O badalado Salão de Nova York abre as portas nesta sexta-feira (29) e até o dia 7 de abril vai reunir as principais montadoras do mundo no Javits Convention Center, em Manhattan.

+ Não quer esperar pelos lançamentos de NY? Então escolha seu carro na JBS. Confira aqui!

Mesmo antes da abertura oficial, já podemos antecipar algumas das novidades que são esperadas, inclusive, no mercado brasileiro. Confira abaixo:

Hyundai
O novo Tucson chega ao Salão de NY com uma série de atualizações. Ficou com acabamento mais moderno e deixou o SUV com um visual mais agressivo e robusto. Por dentro, ele tem um novo cockpit com duas telas de 12 polegadas. O propulsor é herdado da geração anterior, mas tem algumas modificações com o ganho de um motor elétrico. Há versão plug-in com 271 cv de potência por conta da bateria de 13,8 kWh.

A picape Santa Cruz ganhou uma aparência mais robusta com uma grade redesenhada, elementos de iluminação verticais e acabamentos no estilo da parte inferior da carroceria. A versão XRT terá recursos exclusivos e aumento da capacidade off-road. No interior, recebe a mesma tela curva do Tucson, porém é item opcional.

Genesis
A divisão de luxo da Hyundai revela dois conceitos no NY Auto Show. Os modelos sinalizam a direção futura da marca e também mostram sua evolução. O Neolun Concept terá alta qualidade e até assentos giratórios. No centro do painel, uma tela gigante fornece as informações do carro.

Além do Neolun, a Genesis também lança o GV60 Magma, que chega com bateria e tecnologias aprimoradas. Com design esportivo, a marca ainda não revelou as especificações técnicas do conceito.

Nissan
A grande aposta da japonesa é o Kicks, que tem visual renovado. O SUV compacto terá motor 2.0L aspirado de 141 cv. Pelo menos é nessa configuração que o modelo chegará em alguns mercados. A nova geração do Kicks também ficou maior e tem 4,37 metros de comprimento e 2,66 metros de entre-eixos.

O câmbio é automático Xtronic (CVT) da Nissan, distribuindo potência para a frente ou para as quatro rodas. A aparência externa do SUV é bem quadrada e lembra, inclusive, o Nissan Pathfinder. O Kicks estará disponíveis para a mídia nos dias 27 e 28 de março, durante os dias de mídia do Salão Internacional do Automóvel de Nova York, no Centro de Convenções Jacob Javits.

Kia
A Kia revelou imagens do seu novo sedã, o K4. Os faróis são verticais com assinatura DRL. As lâmpadas verticais, posicionadas nas extremidades do veículo, cortam verticalmente para baixo em direção a um para-choque largo e técnico.

Por dentro, o painel integrado 100% digital. Uma parte positiva é que o modelo conserva boa parte dos botões para controle de ar-condicionado. O seletor de marcha também é do tipo trilho. O difusor de ar incorporado no para-choques completa o quadro com o seu design gráfico forte. O modelo será lançado oficialmente no Salão Internacional do Automóvel de Nova York.

Porsche
O Macan 100% elétrico também será lançado no Auto Show NY. A segunda geração do modelo chega em duas versões: Macan 4 e Macan Turbo. No Brasil, o modelo já está em pré-venda.

O Macan 4 custa R$ 580 mil e o Macan Turbo R$ 770 mil. Na versão mais básica, são 300 kW (408 cv) de potência, enquanto que na mais cara, o carro atinge (470 kW) 639 cv. O a 100 km/h é feito em 5,2 segundos e 220 km/h de velocidade máxima (Macan 4) e 3,3 segundos e 260 km/h (Macan Turbo).

Mini
O 2025 Mini Cooper S 2 portas pousou na América e sua primeira parada foi em Nova York. Com um estilo atualizado ele tem preço inicial de US$ 33.195 (R$ 165 mil, na conversão direta). O hatch chega para tentar causar uma boa impressão na Big Apple.

Sob o capô, todos os exemplares serão equipados com um motor 2.0 litros de quatro cilindros que produz 204 cv e cerca de 300 Nm de torque. Isso é o suficiente para levar o carro a 96 km/h (60 mph) em 6,3 segundos.

Mustang 60 anos
A celebração começou nos Estados Unidos e a Ford destaca no seu estande o GTD 5.2 litros e 800 cv de potência. O V8 é de um ronco inesquecível no carro projetado para a pista e de um acabamento visual irretocável na sua sétima geração.

Categorias
Tecnologia

Veja a evolução dos testes de colisão para a segurança automotiva

As montadoras investem cada vez mais em segurança para evitar mortes ou danos graves nas pessoas que estão na cabine do carro e até mesmo fora dela. As tecnologias semi-autônomas evoluem em larga escala e o que já foi exclusividade de modelos de luxo hoje estão presentes em boa parte dos veículos nas ruas.

+ No estoque da JBS você encontra os melhores e mais seguros carros do mercado

Mas para se chegar ao resultado prático dessas tecnologias no dia a dia, as montadoras investem pesado em testes, incluindo os de colisão que simulam os acidentes mais severos.

Por vários anos, a Mercedes-Benz vem pesquisando o uso da tecnologia de raio-X em testes de colisão em conjunto com a EMI. O fator decisivo para o avanço foi o uso de um acelerador linear com tecnologia de 1 kHz como fonte de radiação. O dispositivo é muito mais poderoso do que os flashes de raio-X usados anteriormente em testes.

A duração do pulso de raio-X é de apenas alguns microssegundos. Isso permite registrar processos de deformação dos materiais sem desfoque de movimento. O acelerador linear também gera um fluxo contínuo desses pulsos de raio-X. Isso significa que até 1.000 imagens por segundo são possíveis. Isso é cerca de 1.000 vezes mais do que com procedimentos de raio-X convencionais.

Durante o teste de colisão, os feixes passam pelo veículo e pelos dummies. Um detector plano está localizado sob o veículo em teste e serve como um receptor de imagem digital no sistema de raio-X: Quando a radiação atinge o detector, um sinal elétrico é gerado. A intensidade disso depende de quão fortemente a radiação foi absorvida anteriormente pela estrutura do veículo e do boneco. Isso influencia o valor de cinza que será posteriormente visível – semelhante à inspeção de Raio-X de bagagem no aeroporto, por exemplo.

Nos milissegundos do tempo real do impacto, o sistema de raio-X dispara cerca de 100 imagens estáticas. Combinadas em um vídeo, elas fornecem insights altamente emocionantes sobre o que acontece em um acidente. É possível observar detalhadamente como o tórax do Dummy é pressionado ou como um componente é deformado. A parte importante do caminho da pesquisa para a aplicação industrial é o fato de o teste de colisão por raio-X não afetar nenhuma outra ferramenta de análise. Mesmo as câmeras internas no veículo de teste gravam sem nenhum distúrbio.

Os especialistas da EMI elaboraram um abrangente conceito de proteção contra radiação para o teste de colisão por raio-X. Dosímetros são usados como monitores para garantir que os funcionários não sejam expostos à radiação. A autoridade governamental aprovou a operação de acordo com os requisitos legais. As elaboradas medidas de proteção física incluem uma parede adicional de concreto de 40 centímetros ao redor do prédio e uma porta de proteção pesando cerca de 45 toneladas.

Evolução dos testes de colisão

Em 10 de setembro de 1959, foi realizado o primeiro crash test na história da Mercedes-Benz, em um terreno aberto próximo a fábrica em Sindelfingen. Um automóvel de teste foi conduzido de frente a um obstáculo sólido. Isso abriu um novo capítulo na pesquisa de segurança na Mercedes-Benz, pois permitiu estudar o comportamento de colisão de veículos e ocupantes em condições realistas usando veículos e bonecos de testes. Juntamente com as análises da pesquisa de acidentes reais, os “crash test” formam a base da filosofia “Real Life Safety”.

Atualmente, a Mercedes-Benz realiza até 900 testes de colisão por ano e cerca de 1.700 “testes de trenó” no Centro de Tecnologia de Segurança Veicular em Sindelfingen, Alemanha. Nessa simulação, um trenó de teste é acelerado e freado. Um objeto de teste (carroceria do veículo ou conjunto) é montado no trenó e submetido às forças que surgem durante uma colisão real. Esses testes de trenó permitem testar não destrutivamente componentes individuais, especialmente sistemas de retenção, como cintos de segurança.

O primeiro teste de colisão público do mundo com dois veículos totalmente elétricos no outono de 2023 mostrou que a segurança na Mercedes-Benz não é uma questão do sistema de acionamento. Os modelos EQA e EQS SUV colidiram em um cenário de acidente real a uma velocidade de 56 km/h e uma sobreposição de 50%.

O teste confirmou o alto nível de proteção dos ocupantes: a célula de passageiros e a bateria de alta voltagem de ambos os veículos permanecem intactas, as portas puderam ser abertas e os sistemas de alta voltagem desligaram automaticamente.

Categorias
Eventos

Segunda edição do maior passeio de carros exclusivos da Região ocorre no Recife

Após o sucesso da primeira edição do passeio que movimentou a cidade do Recife em agosto do ano passado, o time do Nordeste Car Show (NECS) preparou uma nova edição, ainda maior, marcada para o sábado, 16 de março, com saída da Zona Sul do Recife e destino à paradisíaca praia de Muro Alto. A JBS Motors apoia o evento desde a sua primeira edição.

São muitas as novidades para a segunda edição do NECS e uma das principais é a presença daquele que é a maior referência na importação e venda de carros exclusivos no Brasil, o Paito, da Paito Motors. Ele já confirmou presença e vai lançar aqui uma supernovidade que será revelada apenas durante o evento.

A expectativa da organização é de um aumento de quase 50% no número de participantes, em relação ao ano anterior. A procura por vagas está grande, mas o número é bem limitado por se tratar de um evento fechado e exclusivo para os inscritos e convidados.

O ponto inicial do evento será na JBS Motors do Pina, onde ocorrerá o credenciamento (check-in) dos inscritos entre as 8h e 9h30 do sábado. Na sequência, no Shopping Center Recife, terá início o café da manhã e briefing do passeio.

A largada será às 11h30 com direção à Villa Muro Alto, um espaço gastronômico de alto padrão no Polinésia Villa & Resort. Entretanto, no caminho haverá uma parada surpresa para a novidade que Paíto apresentará em primeira mão durante o NECS II.

A previsão de chegada na Villa Muro Alto é entre 13h30 e 14h, quando será realizado o almoço, com muito bate-papo, boa música ao vivo, comida da melhor qualidade e sorteio de brindes.

Sobre o NECS

O Nordeste Car Show foi lançado em 2023 pelos influenciadores digitais da área automotiva, Jorge Moraes (@jorgemoraes), Wagner Marques (@peex) e Vitor Tavares (@carangospb). O objetivo foi criar uma rede de contato entre apaixonados e proprietários de carros exclusivos, com intuito de promover o network e troca de experiência na área.

Para saber sobre a disponibilidade de vagas para o NECS II basta entrar em contato com um dos três fundadores através do Instagram de cada um (DM).